CONHEÇA MAIS
SOBRE AS RAÇAS

 

Aqui você vai aprender
mais sobre as raças

Antes de falar sobre as raças é importante esclarecer alguns pontos.

O QUE É “MINI COELHO” E “COELHO ANÃO” ?

Tecnicamente falando, apesar de também terem dentes que estão em constante crescimento, coelho é um “LAGOMORFO”, não é um “roedor” (por isso recomendamos o uso de produtos adequados para coelhos. Nem sempre o que é indicado para roedores é também indicado para os nossos bichinhos).
As maiores diferenças entre os “coelhos tradicionais” e os “mini coelhos” e “coelhos anões” são:

– o tamanho quando adulto
– a pelagem
– o posicionamento das orelhas e, principalmente
– o temperamento

TAMANHO:

Para facilitar a compreensão, vamos comparar os pesos dos coelhos quando adultos:

Coelho anão

até 1,5 kg

as menores raças do mundo

Mini coelho

de 1,5 a 3 kg

 

Coelho Médio  – tradicional

de 3 a 5 kg

o coelho tradicional

Coelho gigante

acima de 5 kg

 

Essa divisão se refere ao tamanho que eles terão quando adultos.
Dentro de cada um desses tamanhos existem vários grupos de raças.

Observe que os coelhos, mesmo os menores, quando adultos, não cabem na palma da mão ou dentro de xícaras.
Tem muitas fotos na internet de minúsculos filhotes, com dias de vida, e muita gente acha que os coelhos não crescem…  Crescem, mas crescem bem menos que os coelhos tradicionais, por isso são chamados de “mini” ou “anões”.

TEMPERAMENTO:

No início do texto frisamos que uma das principais diferenças entre o “coelho tradicional” e os “mini coelhos” e “coelhos anões” é o temperamento.

Os coelhos, na natureza, são presas de muitos animais, por isso tendem a ser ariscos.

Entretanto, pela facilidade de manejo, há muitos anos, eles começaram a ser domesticados e depois de muito tempo e trabalho, várias raças foram desenvolvidas com aptidão para serem bichinhos de estimação.

Hoje temos vários mini coelhos e coelhos anões dóceis e amorosos, tanto que algumas raças são utilizadas em terapias assistidas por animais.

As raças que criamos, que descreveremos abaixo são algumas das desenvolvidas com o objetivo de serem bichinhos de estimação. São coelhos dóceis e mansos, com aptidão para serem ótimos animais de companhia.

Todos são uns amores. Quanto ao temperamento, como regra geral podemos dizer que os coelhos de pelos curtos costumam ser mais elétricos e ágeis do que os de pelos longos.

 

Teddy DWERG – Coelho Anão

É o anão peludo, de orelhas pequenas e eretas.

Os pelos são compridos e cobrem todo o corpo dando a impressão de que eles são grandes, mas é puro pelo. Quando adulto costuma pesar menos de 1,5 kg, por aí confirmamos que é um coelho anão. Por ter muitos pelos compridos há a necessidade de escovar constantemente, para que seus pelos não embolem.

Pequenos e peludos, parecem uns “pompons” fofos ambulantes.

É uma raça relativamente nova, é originária da Holanda.

FUZZY LOP – mini coelho

Os adultos costumam pesar menos de 2,5 kg.

As orelhas são compridas e caídas, que podem levantar quando o coelho sente vontade. Os filhotes nascem com as orelhas em pé, elas vão caindo aos poucos, às vezes primeiro uma e depois a outra. Costumam já estar caídas quando o coelho atinge a idade adulta.

A pelagem, bem longa (cerca de 7 cm de fio) e volumosa. Os pelos cobrem todo o corpo dando a impressão de que o coelho é grande, mas é puro pelo, se tirar o pelo fica menor do que o “primo” Mini Lop. Por isso há a necessidade de escovar constantemente, para que seus pelos não embolem.

Das raças é a que mais fica parecida com um “cachorrinho”.

Lion Head – mini coelho

Dentre as raças que foram desenvolvidas para serem bichinhos de estimação, essa é a mais facilmente encontrada no Brasil.

O coelho Lion Head tem esse nome (que significa cabeça de leão) porque apresenta uma juba, ou seja, pelos longos ao redor do pescoço, semelhante a cabeça de um leão. Normalmente também apresentam pelos mais longos nas pernas e parte inferior do corpo formando um tipo de saia. Os pelos do restante do corpo são naturalmente mais curtos. As orelhas são eretas, de até 7,5 cm, ficam cobertas de pelo, mas não com pelos longos nelas, como as orelhas dos Angorás.

Quem conhece essa raça já sabe que as características do pelo, descritas acima, são mais facilmente percebidas em fêmeas do que em machos. Alguns machos perdem o volume do pelo com o passar do tempo, por isso as fêmeas desta raça são consideradas mais bonitas e exuberantes. Em outros países o Lion Head é um coelho anão (pesa menos de 1,5 kg quando adulto), entretanto, no Brasil, é tida como uma raça de mini coelhos, pois podem atingir até 2,5 kg, quando adultos.

netherland dwarf – coelho anão

O Netherland Dwarf é a raça de coelhos anões mais conhecida no Brasil. Muitos afirmam que é a menor raça que existe. Quando adulto, ele mede em torno de 25 cm e pesa em menos de 1,5 kg. A pelagem é curta, olhos grandes e orelhas pequenas e eretas. A coloração da pelagem pode ser nos mais variados tons.

É originalmente uma raça energética e arisca, mas após gerações de reprodução seletiva, tornou-se muito dócil e amigável.  Quem melhor fez esse trabalho de seleção genética foram os europeus, por isso alguns criadores gostam de frisar que seus coelhos são de “linhagem importada”, ou seja, tendem a ser mais mansos que os de linhagem nacional.

É também importante explicar que, de uma mesma ninhada de coelhinhos (irmãos), podem nascer os coelhos que são considerados “pet” e os considerados padrão “show”. A explicação é genética:

– o coelhinho “show” é o aquele que recebeu de um de seus pais o “gene anão” que o deixa com a cabeça arredondada, focinho bem largo e curto, desproporcional em relação ao corpo que é compacto, e orelhas minúsculas, eretas e bem posicionadas no alto da cabeça. São chamados de “show” porque são os que ganham prêmios nos concursos. Nascem em menor quantidade, por isso são bem mais caros e valorizados que os seus irmãos “pet”.

– o coelhinho “pet” é o que tem dois “genes de não anão” (que é o normal !). Também são lindos, fofos e simpáticos, mas tem o focinho mais fino e orelhas maiores que as do seu irmão “show”.

Obs.: De mãe e pai “pet”, só nascem filhotes do tipo “pet”.  Para nascerem filhotes do tipo “show” é necessário que ou a mãe ou o pai sejam “show”, ou seja, tenha o “gene anão”.

mini lop – mini coelho

É uma raça que possui orelhas grossas, longas e caídas, que podem levantar quando o coelho sente vontade. Os filhotes nascem com as orelhas em pé, elas vão caindo aos poucos, às vezes primeiro uma e depois a outra. Costumam já estar caídas quando o coelho atinge a idade adulta.

O pelo é de tamanho médio, de fácil manutenção. As cores da pelagem são bem variadas.

Dentre os coelhos do grupo dos mini coelhos, é uma das maiores raças, considerando o seu tamanho e peso quando adultos. Isso principalmente porque o peso pode variar de acordo com os cuidados e a alimentação oferecidos. Podem ficar obesos se alimentados em excesso. O peso ideal para essa raça é de até 2,5 kg.

Atualmente fala-se muito no Mini Lop de “linhagem Uruguaia”. A diferença mais perceptível é que eles são mais bochechudos que os tradicionais, deixando o coelho com a carinha ainda mais fofa e eles também têm cores e marcações de pelo um pouco diferentes das que normalmente encontramos.

SAIBA MAIS SOBRE ALGUMAS DAS RAÇAS ENCONTRADAS NO BRASIL LENDO O PDF ABAIXO QUE NOS FOI GENTILMENTE CEDIDO PELO PROFESSOR WALTER MOTTA FERREIRA
PROFESSOR WALTER MOTTA FERREIRA
(Professor Titular Deptº de Zootecnia da EV/UFMG)